Com perspectiva de Europa, Flamengo vê negociação com Diego Alves estacionar

O atleta de 35 anos está fazendo exigências de um valor acima do que o clube esperava ter que pagar para a sua permanência.

Por Jonatas Magno em 02/10/2020 às 15:33:08
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

O goleiro Diego Alves retornou aos treinos após se recuperar da lesão no ombro há exato um mês, mas o goleiro vê seu processo de renovação percorrer um período maior. O vínculo do atleta de 35 anos com o Flamengo vai até dezembro deste ano, mas alguns fatores impediram a negociação de caminhar com agilidade. A primeira delas é a perspectiva de voltar para a Europa, assim como Rafinha. Outro ponto que o goleiro está jogando parecido com o lateral é a exigência de um valor acima do que o clube esperava ter que pagar para a permanência.

O Flamengo acredita na boa relação com o empresário Eduardo Maluf como um trunfo para conseguir convencer o jogador a estender sua passagem pelo clube carioca, desejo já externado por ele, mas desde que algumas condições sejam atendidas. Todavia, existe outra dificuldade nos bastidores que atrapalham o desfecho positivo, que na visão do Flamengo já deveria ter acontecido. A relação de Diego Alves com o preparador de goleiro Wagner Miranda, que voltou ao clube a pedido do vice de futebol Marcos Braz ano passado, é bem distante e acaba criando um desgaste.

Desde quando foi convencido pelo dirigente a ficar no Flamengo, em 2019, após briga com o técnico Dorival Júnior, Diego Alves tentava que o clube buscasse o preparador Leandro Franco, seu amigo pessoal, e teve o pedido negado.

Outro ponto que agravou foi ver outro profissional, Nielsen Elias, com quem tinha mais proximidade, ser demitido. O goleiro interveio junto à direção pela permanência do funcionário, mas novamente não foi atendido. Nesse momento, o Flamengo já tinha lhe oferecido a renovação até o fim de 2021. O atleta quer mais um ano para que abra mão de sair livre para a Europa em janeiro.

CX Radio

Comentários